A NBR-ISO 50001 é uma norma que estabelece os requisitos para implementação, manutenção e melhoria de um Sistema de Gestão de Energia (SGE) em uma organização. O objetivo principal dessa norma é ajudar as empresas a melhorar seu desempenho energético, reduzindo custos e impactos ambientais relacionados ao consumo de energia elétrica. A norma foi desenvolvida pela International Organization for Standardization (ISO) e é adotada no Brasil pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), através da NBR-ISO 50001.

DEFINIÇÃO E APLICAÇÃO DA NORMA ISO 50001

A norma ISO 50001 define um SGE como um conjunto de políticas, procedimentos e práticas de gestão que visam melhorar o desempenho energético de uma organização. O SGEn se baseia no ciclo de melhoria contínua PDCA (Plan, Do, Check, Act) e utiliza uma abordagem sistemática para identificar oportunidades de economia de energia, estabelecer metas de desempenho energético, implementar medidas de eficiência e monitorar os resultados obtidos.

A norma pode ser aplicada a qualquer tipo de organização, independentemente do seu tamanho ou atividade. Ela é especialmente relevante para empresas que consomem grandes quantidades de energia elétrica, como indústrias, hospitais, hotéis, centros comerciais e edifícios públicos. No entanto, qualquer organização pode se beneficiar da implementação de um SGE, pois a redução do consumo de energia elétrica resulta em economia de recursos financeiros e na diminuição do impacto ambiental.

OBJETIVOS E BENEFÍCIOS DO SISTEMA DE GESTÃO DE ENERGIA

O principal objetivo do SGE é melhorar o desempenho energético de uma organização, o que significa reduzir o consumo de energia elétrica e aumentar a eficiência energética. Isso pode ser alcançado através da implementação de medidas de eficiência energética, como a substituição de equipamentos e sistemas por versões mais eficientes, o uso de tecnologias de monitoramento e controle de energia e a adoção de práticas de conservação de energia.

Além de reduzir os custos associados ao consumo de energia elétrica, a implementação de um SGE também traz outros benefícios para as organizações, como:

  1. Redução do impacto ambiental: A redução do consumo de energia elétrica resulta em menor emissão de gases de efeito estufa e outros poluentes relacionados à geração de eletricidade. Isso contribui para a sustentabilidade ambiental e para o cumprimento de metas de redução de emissões.

  2. Melhoria da imagem corporativa: Empresas que adotam práticas de gestão ambiental, como a implementação de um SGE, são vistas como responsáveis ​​e comprometidas com a sustentabilidade. Isso pode melhorar a reputação da organização perante clientes, investidores e comunidade em geral.

  3. Conformidade com requisitos legais e regulatórios: Muitos países e regiões têm leis e regulamentos relacionados à eficiência energética e ao consumo de energia elétrica. A implementação de um SGE permite que as organizações cumpram esses requisitos e evitem penalidades legais.

  4. Redução do risco operacional: O controle e monitoramento do consumo de energia elétrica proporcionado pelo SGE permitem uma análise mais precisa dos custos operacionais e uma identificação mais rápida e eficiente de problemas relacionados à energia.

A implementação e certificação de um SGE envolvem uma série de requisitos estruturais definidos pela norma NBR-ISO 50001. Esses requisitos são projetados para garantir que a organização tenha um sistema eficaz de gestão de energia e alcance os objetivos de desempenho energético estabelecidos.

Alguns dos principais requisitos estruturais da NBR-ISO 50001 incluem:

  1. Política de Gestão de Energia: A organização deve estabelecer uma política de gestão de energia que inclua um comprometimento com a melhoria contínua do desempenho energético, o estabelecimento de metas de eficiência energética e a alocação de recursos adequados para implementação e manutenção do SGE.

  2. Planejamento Energético: A organização deve realizar uma análise do consumo de energia elétrica e identificar oportunidades de economia de energia. Com base nessa análise, ela deve estabelecer metas de desempenho energético, desenvolver um plano de ação para implementar medidas de eficiência e monitorar o progresso em direção às metas estabelecidas.

  3. Implementação e Operação: A organização deve implementar as medidas de eficiência energética definidas no plano de ação, garantir a competência dos funcionários envolvidos na gestão de energia e fornecer a infraestrutura necessária para a implementação e manutenção do SGE.

  4. Verificação e Ação Corretiva: A organização deve monitorar e medir regularmente o desempenho energético, avaliar a conformidade com os requisitos do SGE e tomar ações corretivas sempre que necessário. Além disso, ela deve conduzir auditorias internas para garantir que o SGE esteja sendo implementado e mantido de acordo com os requisitos estabelecidos.

A implementação de um SGE e a busca pela certificação de conformidade com a NBR-ISO 50001 envolvem um processo detalhado que requer tempo, recursos e comprometimento da organização. A certificação é realizada por organismos de certificação independentes, que avaliam se o SGE está em conformidade com os requisitos da norma e se está sendo efetivamente implementado e mantido.

A integração do SGE com outras normas e sistemas de gestão também é possível e pode trazer benefícios adicionais para as organizações. Alguns exemplos de integração são:

Referências:

Usamos cookies para melhorar a sua experiência e segurança em nosso website. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.