O consumidor em baixa tensão, também conhecido como Grupo B, é uma classificação utilizada para designar os consumidores de energia elétrica que possuem uma demanda de energia menor e são atendidos em tensões inferiores a 2,3 kV. Essa classificação é utilizada tanto no mercado regulado, em que a distribuição de energia é feita pelas concessionárias, quanto no mercado livre, em que os consumidores têm a liberdade de escolher seu fornecedor de energia.

DEFINIÇÃO DE CONSUMIDOR EM BAIXA TENSÃO

O consumidor em baixa tensão é aquele que possui uma demanda de energia elétrica menor e é atendido em tensões inferiores a 2,3 kV. Essa classificação abrange uma grande variedade de consumidores, desde residências e pequenos comércios até indústrias de pequeno porte. Os consumidores em baixa tensão são atendidos pelas distribuidoras de energia elétrica e são responsáveis por uma parcela significativa do consumo total de energia.

OS SUBGRUPOS DO GRUPO B

Dentro do grupo B, existem três subgrupos que são definidos de acordo com a demanda de energia do consumidor:

  1. Subgrupo B1: Consumidores residenciais e comerciais de baixa tensão, com demanda de energia inferior a 50 kW. Inclui residências, pequenos comércios, consultórios médicos, entre outros.

  2. Subgrupo B2: Consumidores comerciais e industriais de baixa tensão, com demanda de energia entre 50 kW e 500 kW. Engloba estabelecimentos comerciais de médio porte, indústrias de pequeno e médio porte, entre outros.

  3. Subgrupo B3: Consumidores industriais de baixa tensão, com demanda de energia entre 500 kW e 2.300 kW. Inclui indústrias de médio e grande porte, que possuem um consumo significativo de energia elétrica.

CARACTERÍSTICAS E REQUISITOS PARA CONSUMIDORES EM BAIXA TENSÃO

Os consumidores em baixa tensão possuem algumas características específicas e devem atender a certos requisitos para garantir o fornecimento de energia elétrica de forma segura e eficiente. Alguns desses requisitos incluem:

IMPORTÂNCIA DOS CONSUMIDORES EM BAIXA TENSÃO NO MERCADO LIVRE DE ENERGIA

Os consumidores em baixa tensão têm uma grande importância no mercado livre de energia, pois representam uma parcela significativa do consumo total de energia no país. Além disso, esses consumidores têm a liberdade de escolher seu fornecedor de energia, o que proporciona maior competitividade e possibilidade de negociação de contratos mais vantajosos.

No mercado livre, os consumidores em baixa tensão têm acesso a uma variedade de opções de contratação de energia, como contratos no mercado spot, contratos no mercado de balcão e contratos bilaterais. Essa diversidade de opções permite que os consumidores encontrem a melhor oferta de energia de acordo com suas necessidades e preferências.

Os consumidores em baixa tensão também têm a possibilidade de reduzir seus custos de energia por meio de medidas de eficiência energética. Essas medidas podem incluir a substituição de equipamentos por versões mais eficientes, o uso de sistemas de geração distribuída, como painéis solares, e a adoção de práticas de gestão energética.

Referências:

Usamos cookies para melhorar a sua experiência e segurança em nosso website. Ao continuar navegando você concorda com a nossa Política de Privacidade.